Festival em Mucugê mostra que forró é ritmo para o ano inteiro
Destaque

Festival em Mucugê mostra que forró é ritmo para o ano inteiro

 

O município de Mucugê, localizado na Chapada Diamantina, a 470km de Salvador, respira forró. Sede do primeiro festival realizado na Bahia voltado para o gênero, a cidade está com todos os hotéis e casas de aluguel lotados, que fez com que exportasse hóspedes para a vizinha Andaraí, que abrigou turistas na sede e também no distrito de Igatu.

Organizado pelo sanfoneiro, cantor e compositor Targino Gondim, o evento conta com shows na Praça dos Garimpeiros e também com uma programação paralela, que vai de aulas de sanfona para crianças e jovens da região a saraus durante todo o dia.

Músicos de todo o Brasil estão em Mucugê, o que transformou a cidade num grande território dominado pelo forró. Da Paraíba, o veterano Genival Lacerda chegou acompanhado do filho, o também forrozeiro Genival Lacerda. Já São Paulo enviou o vocalista da banda Falamansa, Tato, que se apresentou na noite de abertura do festival, assim como Estakazero, Del Feliz, Jó Miranda e Vinny Brasil.

“A gente fica muito feliz em ver que o evento recebeu o apoio do público, que compareceu em massa para ouvir o melhor da Música Popular Brasileira, com atrações de alto nível. O proposito é garantir espaço para o forró, que é um ritmo que está presente em diversas vertentes musicais e em todas as camadas sociais”, disse Targino.

Famílias inteiras também se deslocaram de cidades como Vitória da Conquista, Lençóis, Oliveira dos Brejinhos, Abaíra e outros lugares da Chapada Diamantina e Sudoeste da Bahia em busca do ritmo contagiante do forró. Da capital baiana, centenas de turistas também chegaram para movimentar os bares, restaurantes e meios de hospedagem de Mucugê. É o caso do casal Jânio Amílcar e Gabriela Martins, que sempre passam os festejos juninos na cidade e vieram acompanhar o festival. “Nós adoramos forró e sempre viajamos em busca desse som que só agrega pessoas”.

E por falar em agregação, o grupo de dança Cabrueira está promovendo aulas de forró para aqueles que andam enferrujados ​e que buscam impressionar no arrastapé. Além das instruções, os bailarinos que integram o staf também realizam exibições em cima e embaixo do palco.

Noite de abertura com praça lotada

 

Já era noite quando a banda Flor Serena, capitaneada por Verlando Gomes, ainda animava o público que estava desde o início da tarde arrastando o pé na praça de Mucugê. A bordo da Rural Elétrica, o cantor fez um grande esquente para a festa que só estava no início.

Na Praça dos Garimpeiros, Targino Gondim foi homenageado por um coral de crianças da cidade e pelo público, que cantou parabéns para o artista.

A Estakazero foi a primeira banda a fazer show e levou a multidão a dançar forró com seus grandes sucessos. O grupo comandado por Léo Macedo fez a alegria da galera, que cantou e dançou com suas músicas.

Em seguida, Vinny Brasil apresentou releituras de grandes sucessos de Dominguinhos, Gilberto Gil, Geraldo Azevedo, Elba e Zé Ramalho. Ele encerrou o show homenageando Jackson do Pandeiro.

Intercalando-se entre um convidado e outro, Targino Gondim trouxe um repertório dançante com canções próprias e de monstros sagrados da música brasileira como Gilberto Gil, Luiz Gonzaga, Dominguinhos, dentre outros.

Jó Miranda também empolgou o público com canções de Flávio José, Gonzagão e outros artistas. Com grande intimidade com a sanfona, ele não deixou o público quieto.

Del Feliz também se apresentou com grande desenvoltura, levando o público a cantar e dançar. O artista também sentou no palco, de onde tirou fotos com os fãs. O principal momento da apresentação dele foi quando cantou a música de sua autoria “Abre a porta”, que ganhou o título de melhor canção neste São João.

Encerraram a noite de festa os grupos Balança Eu e Os amigos.

Segundo dia de festa – Nesta sexta-feira (13), o festival prossegue com Forro do Taz, Eloisa Olinto, Renato Borghetti, Mestrinho, Adelmário Coelho, Verlando e Flor Serena, Rony Barbosa e Trio Aconchego.